Biografia

Adair Torres é hoje um dos músicos mais requisitados quando o assunto é gravar Pedal Steel Guitar. Iniciou sua carreira "musical", por assim dizer, ainda moleque, aos 7 anos, quando aprendeu a tocar cavaquinho, um presente de seu pai. Vendo um velho primo tocar violão, pediu ao pai que lhe comprasse um. Logo aprendeu com o primo a tocar alguns clássicos da época. Daí por diante, tocar nas festinhas da família tornou-se obrigação, e às vezes até acompanhando alguma dupla que aparecia a convite de seu pai. Não demorou muito, um amigo da família, o qual tinha uma banda do tipo Ventures e The Shadows, o japonês Roberto Hajime Morishin, o levou para tocar guitarra e, aos 12 anos, Adair passou a tocar ao lado de descendentes japoneses na banda The Nissei Five. Já na adolescência, montou sua própria banda: The Bigs. No final da década de 60, fazendo bailes todos os finais de semana, conheceu Paulo Coelho ( o músico que mais grava violão e guitarra), com quem tocou durante muito tempo em vários clubes da região norte de São Paulo. Como filho da geração Woodstock, com Beatles, Stones, Eric Clapton, Hendrix, Janis, Black Sabath, Led, entre outros arrebentando nas paradas, resolver arriscar um som mais pesado, como se costumava dizer. Mas não foi muito feliz nesse novo estilo. Começou a ouvir Yes, Gênesis, ELP, e achava tudo muito lindo, mas... lhe faltava equipamento à altura, foi quando ouviu pela primeira vez o som do Pedal Steel... Paixão à primeira audição!
Na década de 70 decidiu trabalhar na área de informática, trocando a vida de músico pela de analista de sistemas. Quando resolveu voltar para a música, seu ouvido já estava acostumado à Country Music, trazida de Nashville por um de seus melhores amigos: Lélio Augusto (Jimmy Allen), diretor de marketing nas horas vagas e excelente músico e intérprete de Standards, que praticamente lhe deu de presente um Banjo de 5 cordas, pelo qual se apaixonou. O estilo Bluegrass e o seu novo instrumento lhe despertaram tanta paixão que em pouco tempo já estava tocando, visto que a afinação do Banjo é igual à do cavaquinho, o qual aprendeu a tocar na infância. Estudou 6 horas por dia durante 6 meses e, em 1.980, abandonou de vez a carreira de analista de sistemas e voltou de vez para a música, unindo-se, em 1.982, ao amigo Jimmy Allen, com quem fundou a primeira banda de Bluegrass no Brasil a gravar um disco instrumental dentro dos padrões e da formação clássica de Nashville, com: Banjo, Fiddle, Mandolin, Acoustic Guitar e Acoustic Bass. Um dos momentos mais marcantes da Santa Fé Country Band, como era chamada a sua banda, foi um show no Teatro Municipal de São Paulo. Outro acontecimento marcante para a banda e, como o anterior, inédito para uma banda de Bluegrass, foi uma apresentação no programa do Bolinha, em que tocaram Asa Branca junto com Sivuca. Adair tornou-se um dos músicos mais solicitados pelos artistas famosos para a gravação de Banjo.
Apesar do sucesso com o banjo, Adair Torres não tirava da cabeça aquele instrumento que ouviu na década de 70. Ele não sabia, mas ouvira, naquela ocasião, o mestre Buddy Emmons pela primeira vez. Vale lembrar que, em 1.970, Rick Ferreira, um amigo particular de Adair, já estava descobrindo o Pedal Steel e foi o primeiro músico brasileiro a participar de uma gravação em estúdio. A música é: "S O S." - Raul Seixas. Ainda no início da década de 80, depois de pesquisar a respeito do Pedal Steel, conseguiu que uma amiga, Hanna, que estava de mudança para a Alemanha, lhe emprestasse o dinheiro e lhe trouxesse, na volta para o Brasil, um modelo alemão, marca ABM. Foi quase um ano de espera...
Nessa época, trabalhava como administrador de estúdio e, por isso, não foi difícil conseguir tempo para estudar, às vezes mais que seis horas por dia. Depois de 2 anos nessa rotina começou a pensar por que não continuar, com o Pedal Steel, o trabalho que Poly vinha realizando na música sertaneja com a guitarra havaiana. Não havia um porquê, então, no Quadrophenia Studio, junto com um outro amigo, hoje escritor, John Thrall, tendo já como clientes grandes arranjadores e músicos como Pinochio, Oscar, Marinho do Acordeon, Mirandinha, Adeildo Lopes, Karan, Jânio Santone, Martinez e tantos outros, não foi difícil sugerir a gravação e a inclusão do Pedal Steel Guitar nos arranjos. Todos, sem exceção, aceitaram. É possível dizer que o instrumento que fez Adair Torres tão conhecido musicalmente e tão requisitado nas gravações foi popularizado e faz parte dos arranjos de muitas músicas.
Como a primeira vez nunca se esquece, lembremos então a primeira gravação que o músico fez com Pedal Steel: foi na música Cowboy do Asfalto (de Joel Marques), com o cantor Juliano Cezar, arranjos do maestro Michael, gravado no estúdio Mosh (Pompéia). Aquele Pedal Steel alemão, marca ABM, foi usado durante 11 anos por Adair, que hoje usa um DERBY 8X8 feito exclusivamente para ele e um EMMONS Lashley LeGrande II - 3x7.
Claro que essa história não acaba por aqui, muita coisa ainda há de acontecer!